Contato:

(71)3321-1713

Notícias

Publicado em 05/11/2019

Banco Postal: Correios não renova contrato com o Banco do Brasil



Com a implementação do banco postal como correspondente do Bradesco, o Correios abriu mais de 11 milhões de contas bancárias numa parceria que durou 10 anos. Depois de acostumar a população com o serviço e tornar-se um sucesso, marcando presença em 94% dos municípios brasileiros, prestando atendimento à população brasileira em mais de 6 mil agências de correios. Era comum para os brasileiros realizarem serviços bancários básicos praticamente no quintal de suas casas.

No entanto, em 2011, o contrato foi firmado com o Banco do Brasil (BB). Naquele momento o Banco Postal teve um grande desafio, construir uma nova carteira de clientes e oferecer novos serviços. No entanto, apesar da reconhecida responsabilidade e credibilidade, já foi anunciada a suspensão dos serviços a partir de 15 de dezembro de 2019, pois o banco do Brasil não continuará com o contrato.

A descontinuidade do serviço do banco postal refletirá negativamente em vários segmentos da população, principalmente aos moradores das regiões isoladas que têm dificuldades para se deslocarem para outras localidades, aos idosos que já recebem suas pensões pelo banco postal; o desenvolvimento da economia local, o fomento de novos empreendimentos e a geração e novos empregos.

Já passou da hora dos Correios oferecer ele mesmo o Banco para os brasileiros, não adianta mais ficar abrindo milhares de contas e perdê-las sempre que o contrato mudar. Mais do que vender combos, capitalização, Sedex, chip, os atendentes comerciais estão comprometidos com o crescimento dos

Correios e a cada dia se empenham para aumentarem as vendas e alcançarem metas. Com a saída do Banco do Brasil ninguém sabe o que pode acontecer.

A presença dos Correios no Brasil precisa ser fortalecida.