Contato:

(71)3321-1713

Notícias

Publicado em 04/11/2020

Direção da SE/BA faz trabalhadores de fantoches



Mais uma vez a SE/BA protagoniza um filme de terror nas unidades de Correios. A segunda onda do Coronavírus já está começando, mas o Superintendente Regional da SE/BA segue desdenhando da doença, colocando o lucro acima da vida dos trabalhadores. A irresponsabilidade e o descaso da SE/BA com a saúde e a vida dos trabalhadores permanecem inalterado. No pós greve as dificuldades nos locais de trabalho se multiplicaram, pois os espaços dos trabalhadores estão superlotados com CDLs de cartas e encomendas, muitas caixas, sacos e tudo o que é possível acumular poeira e até mesmo o Corona vírus. Afinal não é possível higienizar corretamente tais ambientes.

Em todas as unidades falta TUDO e mais um pouco. Desde sabão líquido a álcool em gel, máscaras, luvas, papel toalha e, principalmente, cuidados mínimos de distanciamento e higienização diária das unidades. O que sobra é descaso e desprezo pela vida dos trabalhadores por parte do superintende estadual da Bahia.

“Sabemos, por exemplo, que o papelão e o plástico podem acumular e transportar o vírus por muitas horas e é exatamente este material que o trabalhador dos Correios manuseiam todo os dias, diz a vice-presidente do Sincotelba, Shirlene Souza. Para completar nem todas Agências instalaram a proteção de acrílicos nos guichês. A SE/BA nada faz para minimizar o risco de contaminação nas unidades, visto que o excesso de carga impede a circulação de ar e o distanciamento das pessoas”, desabafa Shirlene.

A direção da SE/BA precisa entender que o funcionário é mais que uma matrícula e que por trás de cada um, há uma família que aguarda ansiosa o retorno dele para casa.