Contato:

(71)3321-1713

Notícias

Publicado em 11/01/2021

PDI é arma para o sucateamento dos Correios e de retirada do plano de Saúde


Mesmo diante do quadro caótico que o Brasil está enfrentado por conta do Coronavírus, a direção dos Correios e o governo Federal colocam em prática o projeto deles de destruição das estatais brasileiras e também de retirada do plano de saúde dos aposentados e daqueles que quiserem sair no PDI. Como se não bastassem os problemas que a estatal vem passando com a falta de efetivo, a direção da empresa lança o Plano de Desligamento Incentivado (PDI/2020), sem anunciar a realização de um novo concurso público, visto que o último realizado foi em 2011.
Com o PDI 2020, a ideia é piorar a qualidade da prestação dos serviços, colocar a população contra os Correios e baratear a estatal para justificar a privatização para o capital privado. Um verdadeiro descaso com o povo brasileiro e jogar os funcionários que aderirem ao PDI para o SUS. Pois é a armadilha maligna da empresa está na retirada do plano de saúde. Quem já está aposentado e continua em atividade somente terá direito à permanência no plano CorreiosSaúde II no prazo de dois anos, a partir da demissão voluntária (até fevereiro de 2023). E mesmo assim terá que assumir o pagamento integral da mensalidade sua e de seus dependentes, ou seja, a conta do plano de saúde pode levar todo o salário da aposentadoria. Vale lembrar que as regras do plano é, se o trabalhador não for aposentado pelo INSS ao aderir ao PDI, automaticamente será excluído do Plano de Saúde.
“Esse plano maligno trará obviamente um impacto negativo na prestação dos serviços, com aumento das postagens e falta de entregas nos municípios mais longínquos, pois não são rentáveis e nem lucrativos”, disse André Aguiar, diretor de imprensa do Sincotelba. “O problema dos Correios é a falta de efetivo, e o PDI só piora, principalmente em meio a pandemia. A direção dos Correios devia pensar em investir na empresa e em seus funcionários, para a manutenção de um Correios 100% público e de qualidade, mas acima de tudo, não deveria retirar o plano de saúde dos aposentados”, conclui.
O Sincotelba reforça que a adesão ao PDI é pessoal e a decisão cabe a cada trabalhador junto com a família. Porém todos devem considerar que cuidar da saúde deve ser uma prioridade para gozar bem a aposentadoria. Portanto, não se engane, pois é na aposentadoria e velhice que muitas doenças aparecem. Então, não abra mão do plano de saúde.
Procure o jurídico do Sincotelba e tire suas dúvidas.