Contato:

(71)3321-1713

Notícias

Publicado em 27/12/2018

Sem imposto sindical, tradicional festa dos ecetistas será limitada


Através do pagamento da contribuição sindical, a luta diária em defesa da categoria é feita

Com a implantação da nova lei trabalhista o Imposto Sindical passou a ser facultativo, resultando na diminuição da arrecadação dos sindicatos de todo Brasil. O valor extra que era arrecadado (Imposto Sindical) era utilizado pelo Sincotelba, para reforçar a luta e promover a participação dos trabalhadores nos principais eventos Estaduais e Nacionais (Encontro de Mulheres, Anistia, Racial, delegados, CONREP, CONSIN, CONTECT, confraternizações na capital e no interior, entre outros). Mas, infelizmente com o Plano de Demissão Incentivada (PDI) e o fim do Imposto Sindical a receita do Sincotelba sofreu grandes consequências. Com menos dinheiro, o Sincotelba, foi obrigado a cortar despesas para sobreviver e continuar a luta em prol dos trabalhadores da Capital e principalmente do interior que sempre foram abandonados por diretorias passadas.  

Com isso, alguns eventos poderão ser prejudicados por falta de verba, como é o caso da tradicional festa dos ecetistas que tem 109 anos de existência na Capital e há quatro anos é realizada no interior. Mas com a nova realidade, a festa não acontecerá nos moldes antigos – totalmente patrocinada pelo Sincotelba sem ajuda de terceiros. Antes o trabalhador associado e seus dependentes não pagavam nada na festa, era tudo incluso: alimentação, bebidas, transportes, recreações, sonorização, entre outros. Mas em 2019 o formato da festa será outro. O Sincotelba custeará, os lanches das crianças e todos os itens citados, com exceção da comida que será comercializada no GRECOS com preços acessíveis a todos. 

Por isso a necessidade do trabalhador ser sócio para fortalecer ainda mais a luta. 

Toda luta é sustentada pelo próprio trabalhador. 

Não fique só, fique SÓCIO!